Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Novo episódio da série Encontros é uma homenagem a Mário Quintana

O poema esperança é narrado por José Victor Maciel

mario quintana e chaplin
Mario Quintana ao lado de pintura do filme O Menino, de Charles Chaplin.

O episódio de hoje (30) da série Encontros é especial: uma homenagem ao aniversário do poeta gaúcho Mário Quintana. O poema A Esperança é narrado pelo ator José Victor Maciel, com imagens dos atores Rafaela Mocelin Ávila e Girley Paes. 

O ator Victor Castiel escolheu e narrou o poema. A partir disso, a equipe de comunicação passou a planejar as imagens para a cobertura. A palavra “esperança” significa ter fé, acreditar, e as imagens buscaram retratar esse imaginário, explicou o diretor de fotografia Álvaro Bonadiman.

Mário Quintana

Poeta, escritor, tradutor e jornalista, Mario Quintana é chamado de “poeta das coisas simples”, considerando que sua escrita tem como característica o humor e os temas simples. O autor possui uma autobiografia, publicada em 14 de novembro de 1984 na revista “Isto É”, com o título “A luta amorosa com as palavras”: 

Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me aconteceu. E agora pedem-me que fale sobre mim mesmo. Bem! eu sempre achei que toda confissão não transfigurada pela arte é indecente. Minha vida está nos meus poemas, meus poemas são eu mesmo, nunca escrevi uma vírgula que não fosse uma confissão. Há! Mas o que querem são detalhes, cruezas, fofocas… Aí vai! Estou com 78 anos, mas sem idade. Idades só há duas: ou se está vivo ou morto. Neste último caso é idade demais, pois foi-nos prometida a eternidade. Nasci do rigor do inverno, temperatura: 1 grau; e ainda por cima prematuramente, o que me deixava meio complexado, pois achava que não estava pronto. Até que um dia descobri que alguém tão completo como Winston Churchill nascera prematuro – o mesmo tendo acontecido a Sir Isaac Newton! Excusez du peu. Prefiro citar a opinião dos outros sobre mim. Dizem que sou modesto. Pelo contrário, sou tão orgulhoso que nunca acho que escrevi algo à minha altura. Porque poesia é insatisfação, um anseio de auto-superação. Um poeta satisfeito não satisfaz. Dizem que sou tímido. Nada disso! Sou é caladão, introspectivo. Não sei por que sujeitam os introvertidos a tratamentos. Só por não poderem ser chatos como os outros ? Exatamente por execrar a chatice, a longuidão, é que eu adoro a síntese. Outro elemento da poesia é a busca da forma (não da fôrma), a dosagem das palavras. Talvez concorra para esse meu cuidado o fato de ter sido prático de farmácia durante 5 anos. Note-se que é o mesmo caso de Carlos Drummond de Andrade, de Alberto de Oliveira, de Erico Veríssimo – que bem sabem (ou souberam), o que é a luta amorosa com as palavras.”

A Esperança

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano

Vive uma louca chamada Esperança

E ela pensa que quando todas as sirenas

Todas as buzinas

Todos os reco-recos tocarem

Atira-se

E

— ó delicioso vôo!

Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,

Outra vez criança...

E em torno dela indagará o povo:

— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?

E ela lhes dirá

(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)

Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:

— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA

Mais notícias

DSC06852

Primeira temporada da série Encontros chega ao fim

O Palácio Piratini se despede hoje (8) da primeira temporada da série Encontros, em que artistas eram convidados para exibirem seus trabalhos no Palácio Piratini. Com 17 episódios, que mesclam declamação de poemas, danças e músicas, a série trouxe a...

Capa v6 (1)

Palácio Piratini fará sua primeira live

A primeira live oficial dos canais do Palácio Piratini ocorrerá na próxima quarta-feira (13/10) e irá discutir qual o retrato do gaúcho hoje, pergunta que rege a série Retratos do Gaúcho. A conversa contará com a presença de Liliana Cardoso, a...

DSC06868

Artista local é convidado da semana da série Encontros

No episódio da série Encontros desta semana, Lipsen lança o clipe da música Como Pôr do Sol, que contou com produção da equipe do Projeto Centenário do Palácio Piratini. O vídeo está disponível nas redes sociais do Palácio (Facebook e Instagram), no...

Palácio Piratini